Oficinas e workshops do FILE 2016

Até 11 de junho estão abertas as inscrições online para as workshops do FILE São Paulo 2016

FILE 2016 workshops-min

Para a workshop TAPE SÃO PAULO – Numen / For Use, as incrições seguem até dia 13 de junho conforme instruções neste link. O grupo Croata/Alemão Numen / For Use vai construir a estrutura da instalação Tape junto com os participantes. A obra consiste numa “estrutura orgânica penetrável, feita em fita adesiva transparente que emerge de pontos de apoio na parede no teto”, segundo o que foi divulgado pela equipe do FILE.

Desde 2009, as oficinas oferecidas pelo FILE “buscam uma imersão experimental na essência da linguagem binária com o objetivo de difundir a tecnologia como linguagem criativa e processo de desenvolvimento artístico”, conforme informam seus organizadores.

As oficinas oferecidas acontecem este ano de 12 a 15 de julho no Mezanino do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso.

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Projeto e intervenção “fixos_fluxos”

De 13 de novembro a 13 de dezembro, o Projeto e intervenção “fixos_fluxos” (foto), de Daniela Kutschat Hanns em co-autoria com Leandro Velloso e Maurício Galdieri será exibido na Galeria de Arte Digital SESI na avenida Paulista em São Paulo.

fixos e fluxos2

Conforme apresentado no site do projeto a obra exibida na fachada do edifício-sede Fiesp/Sesi-SP  funciona a partir da “captação de dados abertos da cidade, como camadas de fluxos humanos (passantes, ciclistas, ônibus, helicópteros) e de outros fluxos (energia e dados climáticos). Os artistas associam propriedades visuais e sonoras a paradigmas computacionais de evolução e emergência e os espalham em uma variedade de plataformas (app, site, fachada da Galeria do Sesi) para fruição, interação e participação“.

O trabalho compõe a mostra Arquinterface, iniciativa de Giselle Beiguelman e Luciana Paulillo na Galeria de Arte Digital SESI-SP.

 

Instalações Interativas: XYZT, Les Paysages Abstraits

XYZT, Les Paysages Abstraits” é um conjunto de instalações interativas criadas pelos artistas franceses Adrien M / Claire B e Martin Gautron.

[vimeo]http://vimeo.com/30518750[/vimeo]

O nome do projeto se relaciona a quatro letras que podem descrever o movimento de um ponto no espaço X (horizontal) , Y (vertical) , Z (profundidade) , T (tempo).

Cada instalação possui sensores (Kinect) que captam movimentos e enviam a informações a um computador, gerando algoritmos necessários para projetar vários tipos de imagens poéticas sincronizadas ao comportamento dos visitantes.
Para o funcionamento do sistema os artistas desenvolveram um software chamado eMotion e disponibilizado por licença aberta de direitos autorais.

O grupo de artistas atua nos campos das artes digitais e artes cênicas desde 2004. Seus trabalhos combinam os mundos real e virtual com ferramentas tecnológicas customizadas especificamente para cada projeto. O corpo humano está no cerne de suas propostas tecnológicas e artísticas, que buscam elementos poéticos através de uma linguagem visual baseada em jogo e diversão.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=MopEjmjKNfU[/youtube]

Seu trabalho anterior “Convergence 1.0“, foi um espetáculo que mesclava elementos do malabarismo físico-virtual com efeitos digitais, música e luz.

Referências:

Los Inrocks
XYZT: un recorrido por el espacio y el tiempo por Marine Leparc

Adafruit industries
XYZT, Les Paysages Abstraits por Jeff

Série de bate-papos e debates sobre mulheres e tecnologia no SESC Belenzinho

Nos dias 17 a 21 de março de 2015, acontece no SESC Belenzinho uma série de bate-papos e debates no âmbito da programação do “Mulheres em Cartaz” com foco em questões relacionadas as mulheres e a tecnologia.

mulheres em cartaz_sesc2

Conforme divulgado pelos organizadores, o que se propõe é “trazer ao público uma série de atividades de caráter multidisciplinar que referenciam o protagonismo feminino em diferentes áreas culturais, com destaque para as artes visuais, tradição oral, a literatura, a moda, as ciências, a tecnologia, a saúde etc.”.
As inscrições podem ser realizadas pessoalmente no SESC Belenzinho localizado na Rua Padre Adelino, 1000, próximo ao Metrô Belém.
Segue a programação:

17/3. Terça, às 19h
Ciência, Tecnologia, Mulheres e Ciborgues” com Francisco Arlindo Alves
Bate-papo sobre os processos de conjunção entre o humano e a máquina, e as transformações sociais e no cotidiano das mulheres a partir deste fenômeno. A discussão tem por base a obra “Manifesto Ciborgue” de Donna Haraway, que completa 30 anos de sua publicação.
18/3. Quarta, às 19h
Ciberfeminismo: Atualizando Novos Discursos do Feminino em Redes Eletrônicas” com Nina Gazire
A jornalista Nina Gazire discursa sobre as origens do termo ciberfeminismo através da relação entre tecnologia e feminismo, com base em suas investigações realizadas durante seu projeto de mestrado, sob orientação de Giselle Beiguelman. Serão traçados paralelos entre o movimento norte-americano Arte Feminista, a Internacional Ciberfeminista, presente durante a Documenta X, realizada em Kassel no ano de 1997; e a popularização das teorias de Donna Haraway dentro do feminismo acadêmico. A partir destas três perspectivas, pretende-se atualizar os desdobramentos do conceito de ciberfeminismo na sociedade atual.
19/3. Quinta, às 19h
Construção da Identidade Feminina na Rede: Arte, Atitude e Ativismo” com Kit Menezes e Karine Batista.
Esta palestra tratará das novas possibilidades de luta e ação que se estabelecem através da organização e redimensionamento de inúmeros movimentos sociais – entre eles o feminista – que se articulam através de redes sociais. Partindo da apresentação de mulheres artistas e ativistas que se manifestam, constroem e reafirmam suas identidades, alheias a padrões socialmente concebidos, serão discutidos casos de ativismo que ganharam repercussão como Marcha das Vadias e Eu Não Mereço Ser Estuprada.
20/3. Sexta, às 19h
Relato de Experiências: Minha Voz e Think Olga” com Daniela Rozados, Juliana de Faria e Bárbara Castro
Neste encontro, articuladoras de ações e movimentos em prol das mulheres, relatam experiências e trabalhos que vem sendo desenvolvidos para aprimorar discussões relativas ao papel social da mulher e seu poder de mobilização. Serão expostos os projetos Minha Voz, desenvolvido no Hackaton de Gênero e Cidadania, e o Think Olga, que entre os trabalhos realizados, destaca o mapeamento da violência contra a mulher, divulgado através da campanha Chega de Fiu Fiu.

21/3. Sábado, às 14h30.
Café Tecnológico
Debate: A Construção da Personagem Feminina nos Games
Especialistas ligados a estudos de narrativa, construção, design e jogabilidade discutem de que forma as personagens femininas são desenhadas em videogames e, consequentemente, sua responsabilidade social nestas construções. Se a representação do mundo tecnológico foi modificada com a chegada dos videogames, o papel da mulher dentro deles foi modificado também, e este será o foco de reflexão desta apresentação.
Mediação: Artur Palma Mungioli.
Convidadas: Renata Gomes e Maria Goretti Pedroso Soares

Inscrições: Prix Ars Electronica 2015

Até 15 de março de 2015, o Prix Ars Electronica recebe projetos de arte e tecnologia para concorrer em sua edição 2015.

prix-ars-electronica_2015

Considerado um dos mais importantes no campo das mídias digitais, desde 1987 o prêmio serve como uma plataforma interdisciplinar para projectos criativos que explorem as interligações entre arte, tecnologia e sociedade.

Para esta edição, os trabalhos podem estar inseridos na seguintes categorias:

Computer Animation / Film / VFX, Digital Musics & Sound Art, Hybrid Art, u19 – CREATE YOUR WORLD, Visionary Pioneers of Media Art, and [the next idea] voestalpine Art & Technology Grant.
Mais informações no site do festival.

Chamada de trabalhos: CIDI 2015 – Congresso Internacional de Design de Informação

No dia 20 de março de 2015 se encerra o prazo para a submissão de trabalhos para a próxima edição do CIDI – Congresso Internacional de Design de Informação.

CIDI-2015

A edição 2015 é organizada pela Sociedade Brasileira de Design da Informação – SBDI e a Universidade de Brasília, e será realizada na capital federal no período de 2 a 5 de setembro de 2015 em conjunto com o VII Congresso Nacional de Iniciação Científica em design da informação – CONGIC 2015.

Ambos eventos de caráter científico, conforme divulgado pelo organizadores “objetivam a discussão e reflexão sobre o design da informação no Brasil e em âmbito internacional”.

Mais informações no site CIDI 2015

Projeto LINCE discute cultura digital e exibe filmes no Parque Chico Mendes, Zona Leste de SP

Dias 28 de fevereiro (sábado) e primeiro de março de 2015 (domingo), o Projeto L.I.N.C.E., fundado e organizado por Vanessa Pereira e Francisco Arlindo Alves, realiza no Parque Ecológico Chico Mendes, região Leste de São Paulo, várias atividades gratuitas abrangendo tecnologia, criatividade, cidadania e cultura livre.

Lince - bob cat - pequena

Direcionada a públicos diversos, o foco da iniciativa é a apropriação e discussão das tecnologias contemporâneas, e acontece na praça WiFi livre que já funciona dentro do parque. Também compõe a programação a Mostra de Filmes Recicláveis com exibição de filmes com direitos autorais abertos, que podem exibidos e recriados livremente.

O projeto L.I.N.C.E. (Laboratórios Interativos Nômades para Criatividade e Experimentação) vai organizar durante o ano de 2015, um conjunto de atividades itinerantes com viés cultural, recreativo, educativo e artístico em vários parques e casas de cultura na Zona Leste de São Paulo. As atividades fazem parte da primeira edição do Edital Redes e Ruas – Inclusão, Cidadania e Cultura Digital da Prefeitura de São Paulo.

Segue a programação:

Sábado – 28/02:

13h00 às 15h00
Workshop/Oficina: Acessando as Praças WiFi (Para Terceira Idade e público em geral) com Vanessa Pereira

15h30 às 17h30
Mostra de Filmes Recicláveis (Festival de Filmes e Animações Livres).
Filme: “Sita Sings The Blues”
Direção: Nina Paley. EUA 82 min. 2008 (Animação 2D)
Sinopse: Longa de animação que com muito humor, faz uma analogia entre as experiências pessoais da diretora e o épico indiano Ramayana. A diretora se notabilizou por conduzir uma grande batalha jurídica para disponibilizar livremente seu filme, com direitos autorais abertos.

A exibição será acompanhada de bate-papo com o agente cultural Raimundo Justino. Na conversa ele vai falar de sua experiência em projetos de projeção de filmes em espaço públicos.

Domingo – 01/03:

13h00 às 15h00
Palestra: “Enciclopédia das Mídias Sociais” com Vanessa Pereira e Francisco Arlindo Alves

15h30 às 17h30
Performance de música eletrônica com Luiz Ricas.
Fotografia na rede (Uma caminhada fotográfica pelo parque) com Vanessa Pereira.

Sobre os participantes:

Vanessa Pereira é pós-graduada em Estéticas Tecnológicas e graduada em Design de Multimídia, atua no campo da cultura digital planejando e ministrando oficinas, cursos e palestras com viés educativo em diversas instituições culturais.

Francisco Arlindo Alves é mestre em Design e atualmente organiza atividades, ministra cursos, oficinas e bate papos e publica trabalhos relacionados à cultura digital em diversas instituições. No campo da arte e tecnologia produziu trabalhos exibidos em exposições no Brasil e no Exterior.

Raimundo Justino, é historiador, agente cultural com atuação em grupos culturais populares como o Projeto Tenda Literária e como membro do IPJ – Instituto Paulista de Juventude.

Luiz Ricas, morador da Vila Rica, é artista e educador. Formado e licenciado em Música atua como artista multimídia desenvolvendo trabalhos envolvendo artes visuais, teatro, perfomance e literatura, além de produzir seus próprios trabalhos e atuar na área de educação cultural, em especial de cultura digital.

Endereço:
Parque Ecológico Chico Mendes
Rua Cembira, 1201 – Vila Curuçá Velho

Aplicativo conecta pessoas cegas a voluntários

O aplicativo Be My Eyes conecta pessoas cegas a voluntários com visão normal dispostos a ajudá-las de modo remoto.
[vimeo]http://vimeo.com/113872517[/vimeo]
Criado pelo dinamarquês Hans Jørgen Wiberg, o aplicativo foi concebido a princípio para a utilização residencial. Se pensou na necessidade de descrições de muitas coisas nos ambientes domésticos, que geralmente possuem conexão por Wi-Fi com melhor qualidade. Entretanto, outros usos tem sido comuns, como em lojas, supermercados ou no auxílio em trajetos nas ruas.

A interação funciona da seguinte forma: o usuário aponta seu aparelho para algo que deseje identificar, por exemplo, um produto no supermercado. Em seguida, o sistema procura um voluntário cadastrado que se conecta ao usuário para auxiliar na resposta.

Segundo Wiberg, 99 mil colaboradores em todo o mundo já se inscreveram para atuar como voluntários, e um número menor de 8.000 pessoas cegas.

Por enquanto o desenvolvimento do aplicativo é uma iniciativa sem fins lucrativos, mas segundo os organizadores, em razão dos custos associados à manutenção do Be My Eyes há um planejamento para se criar um modelo de negócio sustentável baseado num modelo de assinatura e/ou doações.

 

Referências

BBC
App links sighted helpers with blind people por Damon Rose

MAILONLINE
The app that helps blind people ‘see’ por Victoria Woollaston

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

 

Bolsista do CSF ganha prêmio de empreendedorismo

O Lucas Lucchesi, bolsista do Ciência sem Fronteiras, é um dos vencedores do Prêmio Jovens Inspiradores 2014.

Lucas-Lucchesi-csf

O premiado é idealizador do projeto Camarú, iniciativa que tem o objetivo de levar sanitários as habitações da população de baixa renda brasileira e buscar soluções para o saneamento básico no país.

Estudante de Engenharia Civil na Universidade de São Paulo (USP), Lucchesi estudou na University of Sydney. No exterior, se aprofundou sobre “empreendedorismo social”, tema que tem produzido abordagens consistentes na Austrália.

O prêmio contempla estudantes universitários ou recém-formados, apoiando jovens com potencial para que assumir postos estratégicos para o desenvolvimento do Brasil. A iniciativa é da Revista Veja em parceria com a Companhia de Talentos, Abril Plug and Play e Chivas.

Os vencedores ganharam bolsas de estudo no exterior, com orientação profissional de líderes experientes (mentoring).

Fonte: CNPQ

Lançamento do Livro: Futuros Possíveis: arte, museus e arquivos digitais.

No dia 25 de novembro de 2014, às 19h, acontece o lançamento do livro “Futuros Possíveis: arte, museus e arquivos digitais” no Itaú Cultural.
futuros possiveis
O livro é bilíngue, e “discute estratégias e metodologias para o armazenamento e preservação de arte digital e processos de digitalização de acervos, incluindo também estudos sobre novas formas de organização e disponibilização das informações em sistemas de visualização de dados. Além disso, Futuros Possíveis/Possible Futures apresenta estudos de caso e reflexões sobre o surgimento da estética do banco de dados e o campo emergente da curadoria de informação” conforme a sinopse divulgada pelos organizadores.

Será realizado debate e apresentação com Giselle Beiguelman e Ana Gonçalves Magalhães (Organizadoras), e Lucas Bambozzi. A mediação é de Marcos Cuzziol.

Mais informações na página no evento.

Mostra Cidade Gráfica apresenta produção gráfica brasileira no Itaú Cultural

Do dia 19 de novembro de 2014 é aberta ao público a Mostra Cidade Gráfica que apresenta um panorama da produção gráfica brasileira com foco no tema “vida urbana”.

cidadegrafica-325x244

Com curadoria de Celso Longo, Daniel Trench e Elaine Ramos, a exposição reunirá no Itaú Cultural 40 obras de 36 artistas, abrangendo propostas realizadas no circuito comercial ou institucional, pesquisas, práticas alternativas, plataformas críticas ou iniciativas políticas.

Entre os pariticipantes estão Marcelo Drummond, François Chastanet, Hélvio Romero, Daniel Escobar, Guilherme Luigi, Augusto Sampaio, da dupla Bruna Canepa e Ciro Miguel e os coletivos Piseagrama, Garapa e Oitentaedois.

Conforme seus organizadores objetivo é “ressaltar práticas no âmbito do design visual (entendido de modo abrangente) que colaborem para a reflexão sobre a cidade – suas especificidades, suas complexidades e suas problemáticas – de uma perspectiva crítica, criativa ou poética”.
Informações

Local:
Itaú Cultural
Avenida Paulista, 149 – São Paulo

Data:
de 19 de novembro de 2014 até 4 de janeiro 2015

Horário:
de terça-feira a sexta-feira, das 9h às 20h.
Sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h

Fone: 11 2168-1777

Entrada gratuita

novo.itaucultural.org.br

via Fernanda Martins

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Inédita, Mostra Cinedesign, aproxima os universos do cinema e design no MAM Rio.

Nos dias 13, 20 e 27 de novembro e 4 de dezembro de 2014, acontece a mostra inédita “Cinedesign“, com exibição de 15 filmes no MAM Rio – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Após as sessões acontecem debates sobre os filmes apresentados.

cinedesign

A mostra tem importância não pela relevância dos filmes selecionados como pela relação histórica do Museu com o ensino de design no Brasil. A iniciativa é parte da programação paralela da Semana Design Rio.
Dentre outros, podemos destacar alguns filmes:

Exibido pela primeira vez na América do Sul: “Design Is One: The Vignellis” de Kathy Brew e Roberto Guerra. EUA, 2012.
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=qglaQekqrWU[/youtube]

Também estreiando na América do Sul: Sign Painters. 2014, USA, dirigido por Faythe Levine e Sam Macon.
[vimeo]http://vimeo.com/61006621[/vimeo]

Bauhaus – the Face of the 20th Century de Frank Whitford. Alemanha, 2008.
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=m_TrRPoxdec[/youtube]

Segue a programação:

Quinta 13/11

14h
Max Bill: das absolute Augenmass de Erich Schmid. Suiça, 2008. Legendas em inglês. 94’. Ex-aluno da Bauhaus, um dos mais importantes artistas suíços do século XX, diretor da escola de design de Ulm teve direta influência na implantação do ensino de design no Brasil, chegando a dar aulas em São Paulo e no MAM.
16h
Milton Glaser: to Inform and Delight de Wendy Keys. EUA, 2008. Versão original sem legendas. 73’. Retrato intimista de Milton Glaser: a personificação do design gráfico americano.
18h
Design Is One: The Vignellis de Kathy Brew e Roberto Guerra. EUA, 2012. Versão original sem legendas. 79’. Filme sobre a longa e produtiva carreira dos designers Lella e Maximo Vignelli.
19h45
Debate com Guto Indio da Costa (IC AUDT), Ricardo Leite (Crama Design) e Billy Bacon (Medicorp).

Quinta 20/11

14h
Bauhaus – the Face of the 20th Century de Frank Whitford. Alemanha, 2008. Em inglês, sem legendas. 49’. Em 1919 Walter Gropius inaugura a Bauhaus, a escola que fez a história do design no século XX. The Genius of Design Ghosts in the Machine de Denis Lawson. Grã-Bretanha, 2010. Legendas em inglês. 48’. A Revolução Industrial e o surgimento do design.
16h
The Genius of Design Better Living through Chemistry de Denis Lawson. Grã-Bretanha, 2010. Legendas em inglês. 48’. A revolução dos plásticos e a miniaturização da eletrônica. Objects of Desire de Denis Lawson. Grã-Bretanha, 2010. Legendas em inglês. 49’. O design nos anos 1970 até hoje, com entrevista de Philippe Starck e Marc Newson.
18h
Notebook on Cities and Clothes de Wim Wenders. Alemanha, 1989. Legendas em inglês. 81’. Clássico e emblemático documentário sobre o espírito criativo de Yohji Yamamoto.
19h45
Debate com Anne Gaul (O Estudio), Luiza Marcier (designer de moda) e Aline Monçores (UVA Design de Moda).

Quinta 27/11

14h
Eames: the Architect & the Painter de Jason Cohn e Bill Jersey. EUA, 2011. Legendas em inglês. 84’. Documentário sobre os designers americanos Charles e Ray Eames aborda interiores, mobiliário, brinquedos, design gráfico.
16h
Reidy: a construção da utopia de Ana Maria Magalhães. Brasil, 2009. 77’. Filme sobre a trajetória do autor de ícones da arquitetura moderna brasileira, como o Conjunto Habitacional do Pedregulho e o MAM!
18h
Design & Thinking de Mu-Ming Tsai. EUA, 2012. Legendas em inglês. 74’. Filme com entrevistas de designers, empreendedores sociais e executivos em busca de uma compreensão sobre as potencialidades do design como ferramenta para estruturar o pensamento estratégico nas empresas.
19h45
Debate com Clarissa Biolchini (Estrategista de Design), Isabel Adler (MJV Inovação), e José Mauro Nunes (FGV e IFHT/Uerj).

Quinta 4/12

14h

Sketches of Frank Gehry. 2005, USA, dirigido por Sidney Pollack. 84’ língua original: Inglês; (sem legendas). Arquiteto rebelde e preocupado em dar forma a visões “impossíveis”, Frank Gehry se notabilizou por projetos como o Guggenheim de Bilbao, o Museu do Rock de Seattle, entre diversas outras. Pressionado a se deixar aparecer em filme, Gehry convenceu seu vizinho Sydney Pollack – diretor premiado com o Oscar – a desempenhar essa tarefa.
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Vu9orvtStdY[/youtube]
16h
Sign Painters. 2014, USA, dirigido por Faythe Levine e Sam Macon. 80’ língua original: Inglês; (sem legendas). Enormes painéis publicitários pintados a mão nas fachadas laterais de prédios sempre estiveram presentes em grandes cidades americanas e ao redor do mundo. O filme retrata uma atividade que está desaparecendo, mostrando em belas imagens o trabalho destes artistas da publicidade mural.
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=fq2sxKg8mn0[/youtube]
18h (sessão dupla)
André Stolarski: Fale Mais Sobre Isso. 2014, Brasil, dirigido por Bruno Porto e Luis M. Mendes. 40’ língua original: Português; (sem legendas). André Stolarski foi um dos mais prolíficos designers brasileiros desta virada de século. Seja como designer visual, pensador, autor, curador, professor, seu trabalho e suas idéias influenciaram todos que se aproximaram dele. Este filme mostra um pouco do porque – falando mais sobre isso.
Sérgio Rodrigues – Especial Arte12014, Brasil, dirigido por Iano Coimbra e Gisele Kato. 28 min’ língua original: Português; (sem legendas). Sérgio Rodrigues, arquiteto e designer, representou o design brasileiro internacionalmente com muito brilho ao longo de décadas. Seus móveis, com seu característico bom humor, decoram ambientes sofisticados e descontraídos ao redor do mundo – inclusive os assentos da Cinemateca do MAM-RJ.
19h
Debate com Luis Marcelo Mendes, Diretor do filme “Stolarski”, Marcelo Pereira, Tecnopop, Fernanda Martins, Forminform

Mais informações em CineDesign.

Colaboração: Francisco Arlindo Alves

Test pattern [times square] de Ryoji Ikeda

Em outubro, das 23:57 à meia-noite mais de 47 telas em cinco espalhados em cinco blocos na Time Square em Nova York ficaram piscando ou deslizando padrões preto-e-branco.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=JfcN9Qhfir4[/youtube]

A instalação audiovisual Test pattern [times square] foi criada pelo artista japonês radicado em Paris, Ryoji Ikeda conhecido por seu trabalho que explora artes sonoras sincronizadas a experiências audiovisuais.

Para potencializar sua sensação imersiva 400 fones de ouvido foram distribuídos para público ouvir uma trilha sonora intensa sincronizada por computador ás imagens exibidas.

O artista apresentou um comunicado inusitado a imprensa com o seguinte código binário:

00110110 01100001 01100011 01100011 01100100 01100001 01100101 00110001 00110011 01100101 01100110 01100110 00110111 01101001 00110011 01101100 00111001 01101110 00110100 01101111 00110100 01110001 01110010 01110010 00110100 01110011 00111000 01110100 00110001 00110010 01110110 01111000

Em Test pattern [times square], Ikeda faz referência códigos de barras, processamento instantâneo de informações geralmente relacionadas ao comércio e dinheiro.

Referências:

NYT
Putting Cold Data in the Service of Language and Music por Ben Ratliff

Times Square NYC
Ryoji Ikeda

Animal Newyork
Ryoji Ikeda’s “test pattern” Will Take Over Five Blocks Of Times Square por Marina Galperina

Fast Company
Ryoji Ikeda Is Trolling Times Square Every Night This Month at 11:57 por Marina Galperina

Construa seu robô humanoide em casa com impressoras 3D

InMoov é um projeto de robô humanóide disponibilizado livremente e replicável em impressoras 3D.
[vimeo]http://vimeo.com/99025459[/vimeo]

Criado pelo escultor e maker francês Gael Langevin, o robô é composto de servomotores, placas controladoras Arduinos, microfones, câmeras e um computador. Seu controle pode ser realizado por gestos ou reconhecimento de voz.

Trata-se de um projeto open-source. Toda a documentação e arquivos 3D podem ser compartilhados, e estão organizados de acordo com cada parte do corpo, contendo instruções de montagem.

As peças para o robô InMoov podem ser baixadas na plataforma Wevolver.com

Referências:

Design Livre
InMoov, um humanóide impresso em 3D por Fred

MAKE
Humanity: At the Core of Robotics Excitement por Stuart Gannes

Inhabitat
InMoov is an Open-Source Humanoid Robot You Can Make With a 3D Printer por Al Bredenberg

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Crianças inglesas terão aulas de programação a partir dos 5 anos

Uma reforma no currículo educacional na Inglaterra tem o objetivo de ensinar crianças a elaborar os seus próprios programas. A idéia é que elas não sejam apenas meras utilizadoras do computador, mas entendam seu modo de operação, e controlem o seu funcionamento para criar o que queiram.

Imagem criada por Wesley Fryer "Scratch Scripts to move in a circle" disponibilizada por licença CC-BY-SA no site Flickr Imagem criada por Wesley Fryer
“Scratch Scripts to move in a circle” disponibilizada por licença CC-BY-SA no site Flickr

Esta é uma das principais propostas da mudança do currículo escolar na Inglaterra, que envolve o ensino de programação a crianças a partir dos 5 anos de idade.

A iniciativa é vista como ambiciosa e tem gerado controvérsias. Por um lado é percebida como uma solução que vai surtir resultados a longo prazo para o déficit de profissionais qualificados, mas para ativistas da tecnologia as habilidades de programação beneficiam as crianças em outros aspectos, tornando-as mais criativas, e despertando o pensamento lógico, e a curiosidade sobre a forma como as coisas são construídas. Conforme afirma Bill Mitchell da BCS (Academy of Computing Board) “Quando você aprende computação, você está pensando sobre o pensar”.

O investimento intenso de empresas privadas como Google e Microsot ao financiar projetos de formação de professores também tem gerado polêmica. Renunciou ao cargo em agosto, Linda Sandvik, diretora do Code Club, umas das entidades que participa neste processo formativo. Linda afirma ter recebido ordens para não criticar patrocinadores (Google) a respeito de questões como por exemplo a vigilância em massa. Representantes do Google negam qualquer orientação neste sentido. Outra crítica realizada por representantes de professores é sobre a falta de preparo, em relação a uma implementação apressada das reformas.

O novo programa irá atingir mais de 5 milhões de alunos com idade entre 5 e 14 nas escolas públicas inglesas. Estão incluídas outras mudanças importantes como a introdução de uma língua estrangeira obrigatória mais cedo, ao invés de aos onze anos, aos sete anos de idade.

Referências:

Telegraph
Five-year-olds to be taught computer programming and foreign languages

The Guardian
Coding at school: a parent’s guide to England’s new computing curriculum por Stuart Dredge

UOL
Ingleses passam a ter aulas de programação a partir dos 5 anos

PandoDaily
UPDATED: Code Club cofounder resigns after being ordered not to criticize Google por David Holmes

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Conferência Besides the Screen aborda formas de cinema que não são filme

A partir do dia 21 de agosto de 2014, as cidades de Vitoria (ES) e São Paulo (SP) recebem a conferência Besides the Screen, que aborda as “diversas formas de cinema que não são filme”.

besidesthescreen

Parte da programação acontece na Universidade Federal de São Paulo (21-23 de Agosto) e parte na Universidade Federal do Espírito Santo (25-27 de Agosto).

Esta é a primeira edição latino-americana do evento que teve início em Londres em 2010 com “o objetivo de reunir projetos de investigação dedicados a um assunto aparentemente secundário no campo de estudos do cinema: as suas instâncias de distribuição e consumo“, conforme divulgado pelos organizadores.

Participam palestrantes como Sean Cubitt (Goldsmiths’ College, Reino Unido), Erika Balsom (King’s College, Reino Unido), Stefania Charitou (Universidad de las Américas, México), Virginia Crisp (Middlesex University, Reino Unido) e Adnan Hadzi (Goldsmiths’ College, Reino Unido) e Lúcia Santaella (PUC/SP).

Também compõem a programação as seguintes oficinas:

Entre Sensores e Sentidos (Graziele Lautenschlaeger)
Vitória: 26-27/08, 9h, CEPEC/UFES

Construção de instalações de videomapping interativo com Pure Data (Luis Astorquiza)
Vitória: 26/08, 9h, CEPEC/UFES

Desenvolvimento de aplicativos móveis para não-programadores (Luis Astorquiza)
Vitória: 27/08, 9h, CEPEC/UFES

Vídeo Panorâmico Aberto (Larisa Blazic)
Vitória: 27/08, 9h, CEPEC/UFES

Mais informações no site do evento.

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Projeto Co_operar apresenta oficinas, laboratório e performances audiovisuais

Em agosto e setembro de 2014, o Projeto Co_operar no Sesc Belenzinho apresenta uma série de oficinas, performances audiovisuais e um laboratório para pesquisas artísticas.

Seguem abaixo a programação divulgada pelos organizadores:

co_operar

 

Agenda:

https://www.facebook.com/cooperaragenda

Programação | Oficinas:

Introdução ao home estúdio | Muep Etmo
Demonstração de diversas maneiras de criar um estúdio caseiro de forma fácil, acessível e individualizada. Para iniciantes ou músicos profissionais que queiram discutir, rever ou ampliar suas possibilidades de produção.
Duração: 4 encontros.
Internet Livre – 15 vagas.
De 05/08 a 08/08. Terça à sexta, das 19h00 às 21h00.

Live multimídia | Giuliano Obici
A oficina apresentará princípios de manipulação de áudio e vídeo e de síntese de som e imagem em tempo real, bem como formas de interação em rede.
Duração: 3 encontros.
Internet Livre – 15 vagas.
12/08 e 14/08. Terça e quinta, das 13h00 às 15h30. 19/08. Terça, das 13h00 às 18h30.

Captura e edição de vídeo em tempo real | Fernando Velázquez
A oficina apresenta técnicas de captura e edição de vídeo em tempo real. Usando câmeras de segurança, serão discutidas formas para a criação de loops de vídeo utilizados numa composição audiovisual coletiva.
Duração: 4 encontros.
Internet Livre – 15 vagas.
De 12/08 a 15/08. Terça a sexta, das 15h30 às 18h30.

Iluminação cênica em novas finalidades narrativas | Mirella Brandi
A oficina aborda as técnicas de luz cênica para pesquisa de processos narrativos subjetivos sem o uso da palavra.
Duração: 4 encontros.
Internet Livre – 15 vagas.
13, 15, 27 e 29/08. Quartas e sextas, das 19h00 às 21h00.

Introdução ao Pure Data
Giuliano Obici. Conheça o PD (pure data), uma linguagem de programação que pode ser utilizada na criação de projetos artísticos utilizando áudio, vídeo e outras linguagens.
16 vagas. Não recomendado para menores de 14 anos.
7/8, das 13 às 15h, e 8/8, das 13 às 18h.

Programação | Performances

Mecânima | DUO b e Fernando Velázquez
Mecânima é uma performance que aborda o universo da música eletrônica de pista a partir da manipulação sonora e visual de objetos de uso cotidiano manipulados ao vivo. Os artistas criam, por meio de recursos digitais e analógicos, uma composição evolutiva em camadas.
Sala de Espetáculos 2. 80 lugares.
Duração: 30 minutos.
19/08/2014. Terça, às 20h30.

Laptop coral | Giuliano Obici
Laptop coralé uma performance audiovisual que utiliza o computador pessoal como simulacro, capaz de executar ao mesmo tempo funções de performer e de instrumento-multimídia. O efeito é um tipo de “performatização midiática”, um simulacro coral.
Sala de Espetáculos 2. 80 lugares.
Duração: 30 minutos.
20/08/2014. Quarta, às 20h30.

Cinza | Mirella Brandi e Muep Etmo
Cinza é uma performance que explora caminhos audiovisuais de imersão narrativa, apropriando-se das instalações imersivas nas artes visuais, da arte sonora, das técnicas de artes cênicas e do cinema expandido para recriar e transportar o espectador por outros caminhos perceptivos.
Sala de Espetáculos 2. 80 lugares. Duração: 30 minutos.
21/08/2014. Quinta, às 20h30.

Performances sonoras

DUO b
O workshop explora técnicas para captação e edição digital de áudio a partir de equipamentos cotidianos para a criação de peças sonoras performáticas.
Duração: 3 encontros.
Internet Livre – 15 vagas.
20 e 22/08, quarta e sexta, das 15h30 às 18h30. E excepcionalmente dia 21/8, quinta, das 13h, às 18h30.

co_opera_livre

Setembro

Introdução ao Arduíno | Luciana Ohira e Sérgio Bonilha
Saiba como utilizar o Arduíno, uma plataforma de prototipagem e de programação open source que pode ser empregada em projetos interativos. 16 vagas.
Não recomendado para menores de 16 anos.
03 a 12/9. Quartas e sextas, das 19h00 às 21h00.

Edição de vídeo: TV remix retro | Francisco Arlindo Alves
A oficina propõe a criação de remixes de arquivos em vídeo da TV brasileira dos anos 60 e 70 com músicas e sons encontrados em plataformas online para livre utilização. Serão utilizados recursos básicos de edição por meio do software livre Kdenlive, com o objetivo de explorar novas interpretações através da recontextualização e recombinação.
16 vagas. Não recomendado para menores de 16 anos.
09 a 18/9. Terças e quintas, das 15h30 às 17h30.

Linguagem sonora | Ines Nin
Oficina introdutória que abordará os elementos da linguagem sonora – ruído, voz, silêncio e música e sua utilização na construção de paisagens sonoras, que aliam som e imagem. 16 vagas. Não recomendado para menores de 16 anos.
09 a 18/9. Terças e quintas, das 19h00 às 21h00.

Introdução ao vídeo digital | Joel Melo
A oficina abordará técnicas, conceitos e ferramentas para criação e edição de vídeo e, também, noções básicas de sonorização para construção de um projeto audiovisual.
16 vagas. Não recomendado para menores de 16 anos.
10/09 a 26/9. Quartas e sextas, das 13h00 às 15h00.

Arduíno e sensores | Luciana Ohira e Sérgio Bonilha
Saiba como utilizar os recursos de prototipagem do Arduíno combinados a sensores que coletam dados externos, como temperatura, luminosidade e outros, para disparar comandos de programação. 16 vagas. Não recomendado para menores de 16 anos.
De 10/09 a 16/9. Quartas e sextas, das 16h00 às 18h00.

Técnicas de animação | Vanessa Pereira
Apresentação de técnicas de animação como o stop motion, pixelation, morphing, estereoscopia, entre outras. Durante os encontros o participante poderá vivenciar a criação de animações em 2D e 3D por meio da utilização de diferentes softwares livres. 16 vagas. Não recomendado para menores de 14 anos.
10/9 a 3/10, quartas e sextas, das 10h00 às 12h00. *no dia 01/10 (quarta) não haverá atividade

Arduíno, Sensores e Pure Data | Jean Habib
Entenda as possibilidades de uso combinado da placa Arduíno, de sensores diversos e da plataforma de programação Pure Data para a criação de projetos artísticos. 16 vagas.
Não recomendado para menores de 16 anos.
17/09 a 26/9. Quartas e sextas, das 19h00 às 21h00.

Local:

Sesc Belenzinho

Endereço: Rua Padre Adelino, 1000.
Belenzinho – São Paulo (SP)
Telefone: (11) 2076-9700
http://www.sescsp.org.br

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

P&D Design 2014 tem inscrições abertas para workshops

Até 31 de agosto de 2014, workshops com temas relacionados a sustentabilidade e inovavação podem ser inscritas no P&D Design 2014, que acontece na cidade turística de Gramado, Rio Grande do Sul, entre os dias 29 de setembro e 2 de outubro de 2014.

p&d

As workshops irão compor o DESIS Forum/Showcase com o prof. Ezio Manzini, evento que complementa as atividades do P&D Design 2014. O DESIS Forum/Showcase é uma iniciativa da rede DESIS, fundada por Manzini.

A iniciativa já foi realizada em várias cidades do mundo, e cria um espaço em que “projetos em curso ou recentemente concluídos sobre design para a inovação social são apresentados, e compartilhados para contribuir na formação de um panorama destas iniciativas, bem como ampliar a compreensão de seu potencial transformador no contexto brasileiro e internacional”, conforme divulgam seus organizadores.

Mais informações no site do evento.

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Chamada de artigos: Revista Interin

Até 28 de julho de 2014, a Revista Interin está aceitando a submissão de trabalhos para a primeira edição de 2014 com temas livres.

A revista, cuja a idéia original foi concebida por Décio Pignatari, tem especial interesse em refletir no âmbito acadêmico multidisciplinar sobre as seguintes questões:

1- o desenvolvimento das novas tecnologias de comunicação, o poder ubíquo da mobilidade e o crescente alcance da interconexão simultânea e coletiva da sociedade, que produz e é produzida pelas novas mídias eletrônicas;

2- a comunicação para pensar (sobre) e atuar na análise dos processos de significação midiática, na produção e veiculação de discursos, no estabelecimento de vínculos em contextos socioculturais e no estudo de objetos em mídias diversas.

A Interin aceita artigos de doutores, ou doutores em co-autoria com pós-graduandos e mestres.

Mais informações no site da revista.

Colaboração: Francisco Arlindo Alves

Mostra Nelson Pereira dos Santos: O cinema de um país

Acontece nos meses de julho e junho, a mostra “Nelson Pereira dos Santos – O Cinema de um País” nas unidades do Sesc Belenzinho, Piracicaba e São Carlos.

nelsonp

O evento homenageia o cineasta e exibe clássicos da sua filmografia, como Rio 40 graus (1955), Vidas secas (1964), Raízes do Brasil – Uma cinebiografia de Sérgio Buarque de Holanda (2003), entre vários outros. Também serão realizados debates e bate-papo com a presença do homenageado.

Segue abaixo a programação completa:

mostra_nelson_pereira

Mais informações no site do SESCSP