O tecido que ouve

O desenvolvimento de um novo tipo de fibra que detecta e emite sons foi anunciado por uma equipe de cientistas do MIT esta semana.

Foto de Greg Hren do Research Laboratory of Electronics at MIT
Foto de Greg Hren do Research Laboratory of Electronics at MIT

Conforme afirmam os pesquisadores, as fibras desenvolvidas até hoje tem uma natureza inerte e estática que faz com que elas sejam incapazes de modificar suas propriedades mediante uma ampla gama de freqüências. A inovação trazida pela nova fibra, reside em sua capacidade de poder funcionar como sensível microfone ou alto-falante, em função de ter sido elaborada com uma tecnologia que utiliza materiais piezoelétricos (materiais que geram corrente elétrica quando deformados por pressão mecânica). No caso foi utilizado um polímero ferroelétrico, de 30 microns de espessura.

Além disso, uma fonte de alimentação pode aplicar uma corrente ao tecido, de modo a fazê-lo vibrar em freqüências audíveis a curta distância, tornando possível a reprodução de diferentes notas e sons. As propriedades acústicas deste tipo de fibra permitem captar e emitir ondas sonoras.

Os pesquisadores sugerem que uma roupa produzida com este tecido, funcionaria como um sensor poderoso para monitorar múltiplas funções corporais, como o fluxo sanguíneo ou a pressão cerebral.

O trabalho, apresentado no artigo Multimaterial piezoelectric fibres publicado no dia 11 junho na revista Nature, foi patrocinado por instituições que dão suporte a pesquisas militares, como o MIT’s Institute for Soldier Nanotechnologies Nanotechnologies e o DARPA (U.S. Defense Department’s Defense Advanced Research Projects Agency). Cabe refletir que o desenvolvimento de roupas que “conseguem ouvir”, implica obviamente em diversas questões relacionadas a privacidade, a cerca do direito de decidir, o que, e quando, a roupa pode ou não ouvir.

Para saber mais:

Artigo de Marshall Kirkpatrick no ReadWriteWeb
MIT Creates Cloth That Listens

Artigo dos pesquisadores do MIT na Revista Nature
Multimaterial piezoelectric fibres

Revista FAPESP (sobre materiais piezoelétricos)
Eletricidade do aperto

MIT News
Fibers that can hear and sing

Colaborou:
Francisco Arlindo Alves

1 thought on “O tecido que ouve”

Comments are closed.