MIS é reinaugurado com foco em novas tecnologias

LABMIS

Sob a direção de Daniela Bousso, o MIS retoma suas atividades e adquire um perfil conectado em novas tendências de arte-tecnologia. Além do museu finalmente se integrar ao vizinho MUBE, a área expositiva do MIS está ampliada e o primeiro pavimento se apresenta como espaço versátil para exposições e projeções. O segundo pavimento dispõe de um laboratório multimídia, o LabMIS, que conta com equipamentos de áudio e vídeo, computadores e suporte de programadores e técnicos. O objetivo é promover workshops e receber artistas selecionados e convidados em  estrutura contemporânea para pesquisa e produção.

Na exposição inaugural, a mostra Lights Out propõe abordar o processo criativo da fotografia subtraindo intencionalmente o elemento foto: a luz. Com curadoria de Daniela Castro, a proposta é que “uma economia geral da luz” nos afaste da tentação de conceber a fotografia como uma reprodução do “real”. A idéia é ativar os outros sentidos além da visão- tato, olfato, paladar, audição.

No trabalhos Soft Porn (2003), Cyber Girls (2003) e 360 Degree Spin (2004) da americana Whitney Lee, imagens retiradas de sites de revistas pornô são decompostas como fios de pixels: um tecido-tapete a ser tateado e descoberto. Em City Cooke (1999-2008), os chineses Leung Chi-Wo e Sara Chi-Hang Wong fotografaram “pedaços de ceú” que restam em meio a aglomerados de prédios. Reproduzidos como biscoitos, um céu para o paladar. Em Reprodutor, da brasileira Rochelli Costi, o visitante reproduz fotos a partir do reflexo em uma placa de vidro. A Arquitetura da Associação, dos norte-americanos Bill Seaman e Daniel Howe, imagens, sons e textos são organizados através de padrões gerados por algoritmos computacionais que recombinam e modificam as relações entre conteúdos. No pavimento térreo estão expostos os vídeos Tókio 2008, Pólo Sul 2008 e Grand Canyon 2008 de Rodrigo Matheus criados a partir de imagens retiradas do Google Earth. Neste mesmo pavimento  Espelho, uma superfície espelhada criada por Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti, reage conforme o comportamento dos visitantes.

O Museu da Imagem e do Som de São Paulo esta localizado na Avenida Europa, 158, Jardim Europa e funciona de terça a sexta terça a sexta, das 12h às19h e sábados, domingos e feriados das 11h às 18h.

Colaborou: ₢ Francisco Alves

Foto: dkh₢2008

para aqueles que perguntaram…

media idealine

http://www.whitney.org

asymptote – arquitetura

http://www.asymptote.net

media Rudolf Frieling

http://www.medienkunstnetz.de/mediaartnet/

media Oliver Grau

http://virtualart.hu-berlin.de/common/recentDocument.do

textarc

http://www.textarc.org/Alice2.html

world flux – ben fry

http://acg.media.mit.edu/people/fry/

beyond interface – visual theasaurus- melinda rackham

http://www.archimuse.com/mw98/beyond_interface/

manovitch

http://www.manovich.net/LNM_SITE_NEW/stalker.html

artcom site e organização de infos

http://www.artcom.de/

http://www.universiabrasil.net/materia/materia.jsp?materia=12695