A arte de Cyrus Kabiru

Cyrus Kabiru Art1
Cyrus Kabiru é um pintor e escultor autodidata nascido em Nairobi (Quênia) que faz uso de materiais reciclados encontrados nas ruas para criar obras que se situam entre a moda e a arte vestível.

Seus trabalhos foram exibidos na Exposição Adhocracy, comentada em post anterior, evento que questiona a própria definição de design, por meio das transformações no processos de fabricação e criação.
Cyrus Kabiru Art2
As pinturas de Kabiru são retratos humorísticos da vida contemporânea no seu país, ao mesmo tempo, sua obra escultórica encarna seu papel como um “coletor” de materiais reciclados de sua cidade.
Cyrus Kabiru Art3
Atualmente, se concentra em uma série que retrata a natureza africana usando milhares de tampas de garrafa costuradas. Seu trabalho mais conhecido é a série C-STUNNERS, que consiste em criar e usar óculos bifocais artísticos.

O artista relata que em sua infância vivia num local próximo de onde eram despejados grandes quantidades de resíduos. Este ambiente marcou profundamente sua memória, e sobre isso ele afirma (em tradução livre) “Eu costumava dizer ao meu pai que, quando crescesse, queria dar ao lixo uma segunda chance.”

Referências:

NYTimes.com
In the Shifting World of Product Design, the User Now Has a Voice

TED Blog
No art, no life: Fellows Friday with Cyrus Kabiru por Karen Eng

ZUPI
Conheça o trabalho de Cyrus Kabiru por Lígia Cristaldi

 

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Maquiagem com Leds programável

Space Face LED Galaxy Makeup é uma maquiagem com leds inspirada na constelação de Cassiopeia.

O projeto foi criado por Becky Stern e Risa Rose da Adafruit Industries, empresa de open source hardware que produz kits de eletrônica do tipo faça você mesmo.

Foram utilizados LEDs inteligentes e ultra-brilhantes FLORA NeoPixels, que funcionam conectados a uma placa microcontroladora de 1 polegada de diâmetro denominada GEMMA. A placa e duas baterias que alimentam os LEDS têm o tamanho equivalente a um grampo de cabelo. A GEMMA é programável por meio de uma entrada USB via aplicação Arduino IDE e pode executar o funcionamento dos LEDS em qualquer cor.

No site da Adafruit Industries  foi publicado um guia explicando passo a passo como realizar o projeto.

MAKE
How-To: Space Face LED Galaxy Makeup por Haley Pierson-Cox

Adafruit Industries
Space Face LED Galaxy Makeup #WearableWednesday

Colaborou:  Francisco Arlindo Alves

Chamada de trabalhos: Colóquio de Moda 2013

Foi prorrogado até o dia 15 de junho de 2013, o prazo de inscrições para apresentação de trabalhos no Colóquio de Moda 2013, que será realizado na Universidade Federal do Ceará e Faculdade Católica do Ceará na cidade de Fortaleza (CE).

coloquio_ceara

Em sua 9ª edição, o Colóquio é um congresso científico internacional na área de Moda que, conforme seus organizadores, promove “o encontro entre pesquisadores, acadêmicos e profissionais de áreas como: Psicologia, Sociologia, Marketing, Jornalismo, Administração, Artes Plásticas, Design e História promovendo a reflexão, o questionamento, a integração e relações entre as várias formas de abordagem da Moda“.

O evento é estruturado a partir de 8 eixos temáticos: Design; Educação; Cultura (história, sociologia, etc.); Comunicação; Marketing (consumo, marca, negócios); Processos Produtivos; Figurino e Sustentabilidade.

Mais informações no site do evento

Colaborou:  Francisco Arlindo Alves

Drop the Beat, kit de bateria eletrônica vestível

Drop the Beat é um colete que funciona como um kit de bateria eletrônica vestível ativado pelo toque. Cada bloco de percussão é incorporado por meio de um sensor e anexado ao colete com a utilização de velcros.

O trabalho é inspirado numa sequência filme do concerto de Laurie AndersonHome of the Brave” de 1986 (segue vídeo).

http://www.youtube.com/watch?v=osHBA6YAHAo

Criado por Wesley Chau, Drop the Beat objetiva oferecer uma roupa personalizável para artistas, músicos e DJs executarem performances que explorem ritmo e som através da interação física de uma forma mais dinâmica.
Referências:

Co.Design
A Touch-Sensitive Drum Kit You Wear Like A Vest por Jordan Kushins

FashioningTech
Interview with Wesley Chau por Carly Whitaker

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Ricardo O’Nascimento na exposição Pretty Smart Textiles

Paparazzi lover” e “Rambler 2.0: jump edition” são obras do artista e pesquisador brasileiro Ricardo O’Nascimento que serão exibidas em Ronse na Bélgica na exposição de moda e tecnologia Pretty Smart Textiles.

Paparazzi lover“, último trabalho do artista, é um vestido interativo criado com a colaboração da estilista Anbasja Blanken. Equipado com 62 pequenas lâmpadas LED que emitem luz em reação ao flash da câmera fotográfica, forma um mecanismo que conduz a atenção para quem o veste.

Rambler 2.0 Jump Edition“, exibido pela primeira vez, consiste num par de sapatos que deixam um rastro virtual de seu caminho na vida real, permitindo o compartilhamento nas redes sociais como Twitter e Facebook, além de publicação de fotos, criação de mapas e marcação de locais.

A exposição acontece de 28 de outubro a 16 de dezembro de 2012. Mais informações no site Pretty Smart Textiles

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Chamada de trabalhos: Revista Iara

Até 30 de novembro de 2012, a Iara – Revista de Moda, Cultura e Arte, está aceitando submissões de trabalhos relacionados ao dossiê temático: “Economia Criativa: um tema em discussão“.

A publicação será organizada por Marlivan Moraes de Alencar, Polise Moreira de Marchi e Vilma da Silva Vilarinho.

A revista tem caráter multidisciplinar, e conforme divulgado, publica trabalhos que abordem “temas ligadas à moda, estudos culturais, consumo, cultura visual e artes nas suas diversas manifestações (artes-plásticas, fotografia, cinema, teatro, etc)“.

Podem ser enviados artigos, resumos expandidos de dissertações e teses, resenhas de livros, exposições, desfiles (etc), traduções, entrevistas e textos e/ou imagens para a seção Reflexões Estéticas.  Os textos podem ser em português, espanhol, inglês ou francês.

Mais informações, no site

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Google Project Glass é apresentado na New York Fashion Week

Parceria entre a estilista Diane Von Furstenberg e o co-fundador do Google, Sergey Brin, apresenta o Google Glass na New York Fashion Week.

No desfile da coleção da estilista no Lincoln Center, modelos usaram o dispositivo que é uma junção de fone de ouvido e óculos high-tech. Com recursos de realidade aumentada, o equipamento pode ser usado entre outras coisas para tirar fotos, reconhecer imagens, gravar vídeos, receber mensagens, com as mãos livres.

O utilizador pode por exemplo andar de bicicleta e acionar várias tarefas sem a inconveniência de interrupções para manipular uma câmera ou um celular.

Esta semana será divulgado um vídeo com as imagens feitas pelos óculos no perfil oficial de Furstenberg no Google +, mostrando processo criativo da estilista através dos olhos dela.

Conforme divulgado pelo Google, a versão do Google Glass para o consumidor final estará disponível em 2014. Antes desta data, uma versão beta será oferecida um grupo seleto de interessados por cerca de US$ 1500.

Referências:

Mashable
Google Glass Graces the Runway at New York Fashion Week por Lauren Indvik

The Verge
Google Project Glass makes it onto the runway to record New York Fashion Week por Dante D’Orazio

The Guardian

Google’s Project Glass made available to developers

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

WOVEN: e-Wearable Platform

WOVEN, e-Wearable Platform é uma roupa tecnológica que potencializa as possibilidades que surgem do encontro entre a tecnologia e a moda.

Entre outros recursos, WOVEN funciona como plataforma para games, dispositivo para conexão em redes sociais, além de medir dados fisiológicos e ambientais e disponibilizar interfaces via Bluetooth para outros dispositivos como TVs e celulares.

O projeto de wearable technology foi desenvolvido na School of the Arts Utrecht (Holanda) por Patrick Kersten, designer de interação e Christiaan Ribbens, game designer. Para a elaboração das roupas a dupla, contou com a colaboração das designers de moda Marina Toeters e Melissa Petersen-Bonvie.

WOVEN, é composto por uma blusa, um jeans, e entre outros componentes conta com um display com 144 LEDs RGB, sensores de dobra, um sensor de freqüência cardíaca, um alto-falante, componentes para feedback tátil, e uma bateria com autonomia de aproximadamente 6 horas. Todo o processamento de dados é realizado com o auxílio de três placas microcontroladoras Arduino Lilypad.

A idéia do projeto é buscar um olhar para novas perspectivas na integração entre jogos, design de moda e design de interação.

Referências:

Talk2myShirt
e-Wearable Platform por Eric

Engadge
Woven’s wearable platform for gaming, cool points and a whole lot more (video) por Jamie Rigg

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Aurora Dress

CuteCircuit é uma empresa de moda com sede em Londres que se dedica a explorar as potencialidades da tecnologia de wearable computing, mesclando tecidos inteligentes, interatividade e telecomunicações.
http://vimeo.com/37801832
O grupo concebeu o Aurora Dress, um elegante vestido de noite feito com tafetá de seda e chifon, e decorado com centenas de cristais Svaroskwi.

Por meio de 10.000 LEDs bordados, a peça exibe uma infinidade de padrões diferentes com tons brilhantes e hipnóticos inspirados nas luzes e cores espetaculares da Aurora Boreal.

Referências:

Create Digital Motion
Wear Your Visuals: Aurora Dress Sparkles with Swarovski, LEDs por Peter Kirn

Adafruit Industries
The Aurora Swarovski LED Dress by CuteCircuit por Adafruit

Inhabitat
10,000 LEDs Adorn CuteCircuit’s Dazzling “Aurora” Dress por Diane Pham

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Iara – Revista de Moda, Cultura e Arte: Submissão de artigos

A Iara – Revista de Moda, Cultura e Arte, está com submissões abertas até 31 de maio de 2011.

Podem ser enviados artigos, resumos expandidos de dissertações e teses, resenhas de livros, exposições, desfiles (etc), traduções, entrevistas, textos e/ou imagens para a seção Reflexões Estéticas. Os textos podem ser em português, espanhol, inglês ou francês.

A publicação será organizada por Vanessa Bortulucce, e o trabalhos devem esta inseridos no âmbitos seguintes dossiês temáticos: Arte e Moda

A revista tem caráter multidisciplinar, e conforme divulgado “pretende refletir a grande diversidade teórica, bem como a metodológica no campo da pesquisa em Moda, Cultura e Arte, contemplando perspectivas das Ciências Humanas e das Artes“.

Para mais informações, no site
ou no email

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

VII Colóquio de Moda

No período de 15 de março a 30 de maio de 2011 estão abertas inscrições para apresentação de trabalhos no VII COLÓQUIO DE MODA, que acontece em Maringá (Paraná) entre os dias 12 a 14 de setembro.

Conforme divulgado pela organização poderão ser apresentados “trabalhos estudantes de graduação, pós-graduação e pós-graduados, com pesquisas sobre o campo da moda, na forma de Artigos para discussão em grupos de trabalhos, comunicações orais ou pôsters”.

O evento é promovido pela REDEModa – Rede  de Ensino Superior  de  Moda do Paraná [Cesumar, UEL, UEM, Unipar e UFTPR]).

Mais informações no perfil do Facebook e no blog do evento.

Coded Sensation

Coded Sensation, de Martin Rille, explora a integração da percepção tátil com a expressão sonora. Corpos e objetos são cobertos por um tecido brilhante e negro, do qual emanam sons.

O tecido é criado por meio da aplicação de uma ultrafina película de óxido de cromo (o mesmo utilizado em fitas cassete) em um tecido comum.

De modo semelhante que ocorre nas fitas cassetes, a superfície de tecidos armazena informações que pode ser lidas através da modulação magnética. Rille gravou variados tipos de arquivos nas películas, como histórias, poesia, música e cantos. Costurada nas luvas, uma “cabeça de leitura” permite ler o conteúdo gravado, por meio do toque, dando origem a sons audíveis que são transmitidos para auto-falantes.

Conforme a maneira como os participantes da performance se tocam, os sons podem ser decifráveis ou distorcidos, se transformando em conjunto de palavra, música ou ruído.

Referências:

Neural.it
Coded Sensation, audio skin por Chiara Ciociola

New/Now Festival
The sound of magnetic skin por Adina

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Vjacket, interface vestível para performance de vídeo

Desenvolvida por Tyler Freeman e Andreas Zingerle, Vjacket é uma jaqueta que permite controlar e manipular imagens e vídeos em tempo real, para a criação de uma performance de VJ, sem utilização do teclado do computador, e por meio do próprio corpo.

A vestimenta potencializa as possibilidades para elaboração de um diálogo criativo entre expressão corporal, vídeo e música. Ao tocar em diferentes partes do corpo em que se encontram sensores embutidos, o utilizador emite comandos para um sistema que pode se integrar perfeitamente a vários dos softwares mais utilizados na prática do VJing.

No blog do projeto, Freeman e Zingerle disponibilizam livremente todos os detalhes sobre o desenvolvimento da VJacket para quem quiser criar a sua,

Referências:

Talk2MyShirt
VJacket – a wearable controller for live video performance por Eric

Vjacket
http://vjacket.com/

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Climate Dress, vestido com sensor de dióxido de carbono

Climate Dress é um vestido que monitora o nível de dióxido de carbono no ambiente ao seu redor. A peça possui 100 pequenos leds ligados por linha de costura condutora, um microprocessador Arduino Lillypad, e um sensor de Co2.

Conforme o nível de dióxido de carbono detectado, o vestido se ilumina e revela diferentes padrões de luz, que podem pulsar de modo mais lento ou mais rápido.

A idéia é fruto da colaboração do estúdio de design Diffus de Copenhague, da companhia têxtil Suíça Forster Rohner, da Danish School of Design e do centro de pesquisas dinamarquês Alexandra Institute.

Por meio de uma representação estética, a peça faz com que a poluição se torne em algo mais fácil de visualizar e compreender, contribuindo para o aumento da consciência em relação aos problemas ambientais.

Referências:

Talk2MyShirt

Climate Dress – CO2 sensing fashion por Eric

InfraBodies
CO2 Sensing Climate Dress by Diffus

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Ateliê de [ciber]costura

Compondo a programação da mostra SESC de Artes 2010, o SESC promove em várias de suas unidades o Ateliê de [ciber]costura. O evento apresenta uma série de oficinas, encontros e intervenções nos campos da arte, design, moda e tecnologia digital, com vários especialistas do país e do exterior. A iniciativa oferece um espaço de criação e exposição, ao mesmo tempo em que promove a “tricotagem de idéias”, conforme divulgam seus pelos organizadores.

Além da série de atividades previstas, durante a mostra acontece uma oficina permanente em que o público terá a oportunidade de uma experiência prática no universo de criação de circuitos vestireis, com a orientação de monitores técnicos, em oficinas que abordam, por exemplo, a construção de potenciômetros com zippers, uma camiseta piano, ou circuitos que controlam a intensidade de Leds.

Programação completa do Ateliê de [ciber]costura:

CIBER[INTERVENÇÕES]

CAPTAS [2009-2010]
Fábio FON e Soraya Braz [BRA]
Uma intervenção móvel-urbana em que chamativas capas tagarelam ruidosamente quando percebem o uso de telefones celulares, andando pela cidade. Discute implicações sociais da telefonia móvel no cotidiano do espaço urbano [2009-2010 | BRA]. 30 min.
SESC Pompeia: 18/11 – 20h; 25/11 – 20h; 27/11 – 14h
SESC Carmo – Galeria do Rock: 23/11 – 12h

GER: MOOD SWEATER [2010]
Kristin Neidlinger [USA]
Um display vestivel de emoções que externaliza aspectos íntimos do indivíduo para o mundo. Sensores captam o nervosismo e suor do performer e traduzem as informações em padrões luminosos coloridos que representam diferentes sentimentos 30 min.
SESC Pompeia: 18/11 – 20h; 21/11 – 19h; 25/11 – 20h
SESC Pinheiros: 27/11 – 20h

HUMANO PERFEITO [2008]
Mika Satomi e Hannah Perner-Wilson [JPN-ING]
Como um sexto obstáculo (6th obstruction), a obra propõe diferentes regras para o curta-metragem “The Perfect Human” de Joergen Leth’s, 1967. Em forma de performance improvisional e interativa, a narrativa do filme é explorada por meio dos movimentos executados pela performer, captados por sensores distribuídos pela roupa que cobre seu ‘corpo perfeito’. 30 min.
SESC Pompeia: 25/11 – 20h; 26/11 – 19h; 28/11 – 19h

PARANGONET 1.0 – dimensão sonora [2009]
Ricardo Nascimento e Jader Scalzaretto [BRA]
Inspirados no movimento artístico brasileiro Tropicalismo, duas esculturas vestíveis criam e difundem samplers sonoros por meio do seu movimento no espaço. 10 min.
SESC Pinheiros: 20/11 – 20h
SESC Pompeia: 25/11 – 20h
SESC Interlagos: 27/11 – 14h

VESTIS [2004]
Luisa Paraguai [BRA]
Uma estrutura de arcos vestível que se expandem e contraem a partir das interações estabelecidas, na busca de formalizar esteticamente as diferentes espacialidades corpóreas. 30 min.
SESC Pompeia: 18/11- 20h; 19/11 – 14h; 25/11 – 20h
SESC Pinheiros: 20/11 – 20h

TROCANDO OS [CIBER]PONTOS

Bate-papo sobre o processo criativo dos artistas. Os artistas do Ateliê de [ciber]costura apresentação suas obras, processos e criação, seguido de um bate-papo mediado por especialistas em design, arquitetura, moda e tecnologia.

Local: SESC Pompeia – Ateliê de [ciber]costura.
Inscrições gratuitas no local com 30 min. de antecedência. 14 anos.

ENCONTRO 1
19/11. Sexta, 19h às 21h.
Com: Ricardo O’Nascimento e Jader Scalzaretto (Parangonet 1.0 – Dimensão Sônica), Luisa Paraguai (Vestis – Corpos Afetivos), Kristin Neidlinger (GER: Mood Sweater).
Mediação: Cristiane Mesquita.

ENCONTRO 2
24/11. Quarta, 19h às 21h.
Com: Hannah Perner-Wilson e Mika Satomi (Humano Perfeito), Fábio FON, Soraya Braz (Captas).
Mediação: Marcelo Tramontano.

[CIBER]TRICOTAGEM

Oficinas para experimentação do processo de criação de roupas interativas.

Inscrições gratuitas nas unidades onde serão realizadas as oficinas a partir do dia 19/11.
Não é necessário conhecimento específico. 15 vagas.14 anos.

!Condutivo!
Com Kristin Neidlinger
Os participantes aprenderão técnicas básicas para costurar um circuito eletrônico. Cada participante é incentivado a trazer uma peça de tecido, tais como roupas e sacolas coloridas. Estas serão reapropriadas por meio da inserção de sensores que respondem ao movimento com luzes. 15 vagas.
20 e 21/11. Sábado e domingo, 14h30 às 18h.
Local: SESC Pompeia – Ateliê de [ciber]costura.

Circuitos flexíveis
Com Ricardo Nascimento
Nessa oficina os participantes serão introduzidos a chamada “wearable technology” (tecnologia vestível em tradução livre). Cada participante é incentivado a trazer uma peça de roupa na qual irão desenvolver um projeto de objeto vestível inserindo as técnicas aprendidas.
23 e 24/11. Terça e quarta,19h às 21h30.
Local: SESC Pinheiros – Internet Livre.

Orquestra de brinquedos sonoros vestíveis
Com Hannah Perner-Wilson e Mika Satomi
Esta oficina explora como transformar brinquedos em instrumentos musicais. Os brinquedos serão desmontados e seus circuitos transformados em instrumentos vestiveis por meio da construção de circuitos flexíveis. Cada participante é incentivado a trazer um objeto sonoro que funcione com pilhas para ser desmontado (um brinquedo ou um cartão musical) e uma peça de roupa na qual irão remontar o objeto.
27 e 28/11. Sábado e domingo, 14h30 às 18h.
Local: SESC Pompeia – Ateliê de [ciber]costura.

OFICINA PERMANENTE

– 23/11, terça, 18h – 19h. Radamés Ajna falará sobre a criação da interatividade no espaço do Ateliê de [ciber]costura.
– 24/11, quarta, 14h – 19h. A monitora técnica construirá potenciômetros com zippers.
– 25/11, quinta, 14h – 19h. A monitora técnica fará uma camiseta piano a partir da desmontagem de um pequeno teclado de brinquedo.
– 26/11, sexta, 16h30 às 19h. A monitora técnica ensinará como montar circuitos que controlam a intensidade do LED com um sensor.
19 a 28/11, terça a domingo, 14h as 21h. Livre.
Local: SESC Pompeia – Ateliê de [ciber]costura.

Colaborou: Francisco Arlindo Alves