Scale Structure Synthesis, música gerada pela dança das partículas

Scale Structure Synthesis, é um projeto que utiliza a música para estudar a “dança” incessante de pequenas partículas em nanoestruturas.
As partículas em questão são esferas de poliestireno, com um milionésimo de um metro de diâmetro (um micron). Ao flutuarem num líquido, elas são empurradas para trás e para frente produzindo o que é chamado como movimento browniano. A música é produzida a partir desta movimentação. Com a ajuda de um microscópio ótico de alta potência, e um software de computador, são efetuadas observações e mapeamentos das partículas suspensas no líquido.
[soundcloud params=”auto_play=false&show_comments=true”]http://api.soundcloud.com/tracks/26623007[/soundcloud]
As distâncias que percorrem em seu deslocamento, e o ângulo de suas movimentações são respectivamente representados de modo sonoro gerando a frequência para música, e a distorção harmônica. O som sintético é reproduzido no ambiente de uma instalação por uma série de alto-falantes.

Desenvolvido pela Universidade de Sheffield, (Reino Unido), a iniciativa é conduzida pelo artista e compositor Mark Fell e pelo engenheiro bioquímico PhD Jonathan Howse.

Além de produzir resultados relacionados a aspectos estéticos, o projeto busca revelar curiosidades a respeito do comportamento das partículas, que podem ser importantes no desenvolvimento de tecnologias ligadas a indústria bioquímica.

Referências:

Create Digital Music

Nanomusic: Mark Fell Turns to Neuroscience and High-Power Microscopes for Particle Music por Peter Kirn

Revista Pesquisa FAPESP

Carmen Prado: Física da USP relaciona movimento browniano, fractais e a teoria do caos por Fabrício Marques

BBC

Music from tiny particles’ movements set to debut por Jason Palmer

Colaborou: Francisco Arlindo Alves