Oficinas gratuitas no Sesc Belenzinho em fevereiro e março

sescbelenzinho

Ainda é possível se inscrever para as oficinas, cursos livres e bate-papos gratuitos que acontecem nos meses de fevereiro e março no Sesc Belenzinho.As atividades envolvem diversas linguagens visando aprimorar a formação, a experimentação e a pesquisa.

sescbelenzinho

O espaço de cultura digital na unidade é estruturado por meio de  laboratórios que abrangem temas como criação de games e músicas, fotografia, edição de vídeo, edição de imagens, discussões sobre a cultura DIY (Do It Yourself/Faça Você Mesmo), direitos autorais abertos ou as possibilidades do uso software livre para formatação de trabalhos acadêmicos.

Seguem abaixo as datas e atividades:

 

DESIGN.LAB

Fevereiro

11/02 a 27/02.
Terça e quinta, das 10h às 12h.
Edição de Imagem: Tratamento e Criação com orientação de Vanessa Pereira

12/02 e 13/02.
Quarta e quinta, das 15h30 às 18h.
Formatação de trabalhos acadêmicos com orientação de Francisco Arlindo Alves

15/02 a 16/02
Sabados e Domingos, 11h.
Auto Retrato 3D com orientação de André Fernandes

19/02 a 27/02
Terça a quinta, das 19h às 21h30.
Pixel Art com orientação de Rafael Nascimento

Março

12/03 a 21/03.
Quartas e sextas, das 13h às 15h.
Crie Sua Estampa com orientação de Joel Melo

26/3 a 04/04.
Quartas e sextas, das 13h às 15h.
Ensaio Visual | Cor com orientação de Joel Melo

 

SOCIAL MEDIA.LAB

Fevereiro

18/02.
Terça, das 15h30 às 18h.
Direitos autorais Abertos: Creative Commons, Copyleft e Domínio público com orientação de Francisco Arlindo Alves

25/02.
Terça, das 15h30 às 17h30.
Pensamento e Tecnologia: a cultura do “Faça você mesmo” com orientação de Francisco Arlindo Alves

Março

11/03 a 27/3.
Terças e quintas, das 10h às 12h.
Redes Sociais com orientação Vanessa Pereira

12/03 a 26/3.
Quartas, das 10h às 12h.
Cursos Online – Crowdlearning com orientação de Vanessa Pereira

 

VÍDEO.LAB

Fevereiro

De 18/02 a 27/2.
Terças a quintas, das 13h às 15h.
Iniciação ao Vídeo Digital  com orientação de Joel Melo

Março

11/03 a 27/3.
Terças e quintas, das 15h30 às 17h30.
Foto-Narrativas: Experimentações em vídeo com imagens estáticas com orientação de Francisco Arlindo Alves

 

GAME.LAB

Fevereiro

19/02 a 28/2.
Quartas a sextas, das  15h30 às 17h30.
Chip Music com Orientação de Eduardo Melo

Março

3/03 e 4/03.
Segunda e terça, das 12h às 14h.
Faça seu Game! com orientação de Vanessa Pereira

Informações sobre vagas e inscrições no site do SESCPSP.

Endereço:
SESC Belenzinho
rua Padre Adelino, 1.000 – São Paulo – SP
Fone:11 2076-9778

O universo das mídias sociais em discussão no SESC Belenzinho

De 13/08 a 22/08, o universo das mídias sociais será discutido em suas diversas perspectivas no bate-papo “Dicionário das mídias sociais: 40 verbetes” no SESC Belenzinho. As inscrições são gratuitas.

dicionario_das_midias_sociais_-_40_verbetes_pq

Com a apresentação de projetos, ferramentas online, vídeos, e livros especializados, a atividade consiste em uma série de conversas com público no espaço da Biblioteca da unidade, no térreo.

Com orientação de Vanessa Pereira e Francisco Arlindo Alves, durante duas semanas, todas as tardes (15h30 às 18h) nas terças e quintas, o público poderá discutir sobre algumas das principais tendências, fenômenos, teorias que envolvem o universo das mídias digitais, dando enfoque a significados e definições.

Mais informações no site do SESC
Endereço:
SESC Belenzinho
rua Padre Adelino, 1.000 – São Paulo – SP
Fone: 11 2076-9778

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Chamada de trabalhos: Discussões sobre a imortalidade no Subtle Technologies Festival

Até 25 de fevereiro trabalhos que apresentem abordagens artísticas ou científicas sobre o tema “Imortalidade” podem ser inscritos no Subtle Technologies Festival que ocorre nos dias 8 e 9 de junho de 2013 na cidade de Toronto (Canadá).

Ao propor o tema “Imortalidade”, os organizadores elencam diversas questões que podem ser exploradas, entre elas, a elevação constante da esperança média de vida em muitas partes do mundo e a conseqüente percepção da extensão da vida física como rota para a imortalidade. Outra perspectiva é como relação à preservação da consciência de um indivíduo, através de meios biológicos ou digitais.

Tendo sua consciência representada digitalmente, uma pessoa poderia “viver” para sempre em um mundo virtual? Também é proposta a discussão sobre sites que atuam como memoriais digitais de pessoas falecidas, como por exemplo o espaço disponibilizado no Facebook com este objetivo.

O Subtle Technologies Festival está em sua 16º edição, com o objetivo de explorar idéias interdisciplinares,  apresentar artistas e cientistas, cujo trabalho está na vanguarda de suas respectivas disciplinas e criar um espaço de diálogo que vai para futuras discussões e colaborações.

Mais informações na página do Subtle Technologies Festival

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

WOVEN: e-Wearable Platform

WOVEN, e-Wearable Platform é uma roupa tecnológica que potencializa as possibilidades que surgem do encontro entre a tecnologia e a moda.

Entre outros recursos, WOVEN funciona como plataforma para games, dispositivo para conexão em redes sociais, além de medir dados fisiológicos e ambientais e disponibilizar interfaces via Bluetooth para outros dispositivos como TVs e celulares.

O projeto de wearable technology foi desenvolvido na School of the Arts Utrecht (Holanda) por Patrick Kersten, designer de interação e Christiaan Ribbens, game designer. Para a elaboração das roupas a dupla, contou com a colaboração das designers de moda Marina Toeters e Melissa Petersen-Bonvie.

WOVEN, é composto por uma blusa, um jeans, e entre outros componentes conta com um display com 144 LEDs RGB, sensores de dobra, um sensor de freqüência cardíaca, um alto-falante, componentes para feedback tátil, e uma bateria com autonomia de aproximadamente 6 horas. Todo o processamento de dados é realizado com o auxílio de três placas microcontroladoras Arduino Lilypad.

A idéia do projeto é buscar um olhar para novas perspectivas na integração entre jogos, design de moda e design de interação.

Referências:

Talk2myShirt
e-Wearable Platform por Eric

Engadge
Woven’s wearable platform for gaming, cool points and a whole lot more (video) por Jamie Rigg

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Newstweek, manipulador de notícias

Newstweek é um dispositivo que pode manipular notícias acessadas por laptops e celulares em hotspots (pontos de acesso à internet sem fio em cafés, bibliotecas ou aeroportos).

O trabalho é ganhador do prêmio Golden Nica do Prix Ars Electronica na categoria Interactive Art.

Criado pelo neozelandês Julian Oliver e pelo russo Danja Vasiliev, ambos artistas radicados em Berlim, o dispositivo de aparência imperceptível intercepta redes wifi e permite modificar os dados transmitidos por agências de notícias, de forma que um usuário da Web pode ler notícias modificadas sem se dar conta.

A proposta dos artistas, que é Newstweek favoreça a uma reflexão sobre dois aspectos da comunicação digital:

O primeiro procura alertar a respeito da constatação de que a distribuição de notícias ainda segue um modelo tradicional, num fluxo de cima para baixo, tornando o leitor uma vítima de interesses políticos e corporativos que sempre buscaram manipular a opinião pública. Por este prisma, o dispositivo proporciona que os próprios cidadãos tenham sua vez, fazendo uso de uma ferramenta para manipular a mídia.

O segundo aspecto é sinalizar sobre a vulnerabilidade de uma realidade estritamente definida por redes digitais. Neste sentido, o trabalho chama a atenção sobre a condição dos conteúdos que circulam por meio de um sistema que pode facilmente ser alvo da manipulação de informações durante o percurso em que os dados viajam desde sua origem até o seu destino.

Referências:

Arte, cultura e innovación
Sistemas vivos y redes de datos: los Golden Nica de Ars Electronica 2011 por Pau Waelder

Neural
Newstweek, mutant news por Chiara Ciociola

Vague Terrain
Newstweek: Network Permeability and Headline Hacking por Joshua Noble

Colaborou: Francisco Arlindo Alves

Dribbble – Rede social para designers

A Dribbble é uma rede social para designers, programadores e outros profissionais que desenvolvem trabalhos criativos que queriam compartilhar um sobre os projetos e aplicações que estão produzindo.

A interações entre os membros da rede são denominadas por meio de expressões que fazem uma metáfora ao basquete como Shot (arremesso) e Rebound (Rebote).  Para participar é preciso receber um convite de um membro.

Referencia:

Webinsider
O modelo da Dribbble, rede social para designers

Dipity

Dipity é um serviço que permite aos usuários criar gratuitamente cronogramas online.

Com a utilização de uma linha do tempo é possível organizar os artigos, posts, fotos, vídeos, textos e outros conteúdos. Materiais encontrados como YouTube, Wikipedia, Digg e outros sites podem ser adicionados e organizados diretamente.  É disponibilizado o recurso de zoom in e zoom out, sendo possível também detalhar da hora até o ano. O resultado pode ser incorporado em blogs, redes sociais e sites.

Favelas Georreferenciadas

Serviços de pesquisa e visualização de ruas e mapas na internet geralmente não abrangem favelas. O projeto Wikimapa coordenou a elaboração de mapas de ruas e vielas de comunidades de baixa renda no Rio de Janeiro. Os mapas são construídos num sistema colaborativo bottom-up, agregando valor pela participação dos próprios moradores (wiki-repórteres).

Morro Santa Marta Georreferenciado pelo projeto wikimapa
Morro Santa Marta Georeferenciado pelo projeto wikimapa

O projeto piloto envolveu as comunidades do Complexo da Maré, Complexo do Alemão, Santa Marta, Pavão Pavãozinho e Cidade de Deus. Usando o celulares ou internet os habitantes podem se informar ou enviar informações sobre trajetos ou locais de interesse como escolas, pontos de comércio, hospitais, igrejas, clubes, bares, lan houses entre outros.

As novas formas de apropriação do produzidas, refletem uma relação renovada entre indivíduos e seu entorno intensificando a discussão de questões como a sustentabilidade, tratamento do lixo, a iluminação pública, a precariedade de serviços como correio, fornecimento de água, atendimento médico, a segurança pública em razão das intervenções da polícia pacificadora, a violência e a marginalidade. São discussões que alcançam o campo político e social.

Ao mesmo tempo práticas como esta colaboram na desmistificação destes locais para o observador que vive fora desta comunidades, revelando a perspectiva dos próprios moradores que difere substancialmente da veiculada pelos meios de comunicação em geral. As informações mostram outros aspectos da vida cotidiana deste lugares, fugindo do enfoque centrado apenas no tráfico de drogas ou violência.

Site do projeto:

http://wikimapa.org.br

Colaborou:  Francisco Arlindo Alves

WikiSym 2010

Estão abertas as inscrições para a sexta edição do WikiSym 2010wikisym-logo.
O evento é um simpósio Internacional sobre wikis e colaboração aberta que acontecerá este ano em julho na cidade de Gdansk na Polônia. A temática explorada irá abranger não só a comunidade wiki, mas também outros movimentos abertos e iniciativas de colaboração aberta. Isso inclui áreas afins, tais como comunidades online, a criação colaborativa de conteúdos multimídia (com ou sem wikis) redes sociais, jornalismo cidadão e outros temas, de forma a constituir um fórum de troca de informações e experiências entre um público interdisciplinar, que inclui pesquisadores, profissionais, representantes da indústria e uma grupo muito variados especialistas de diferentes origens.

A organização do evento estará recebendo artigos de pesquisa até o dia 7 de março.
As instruções sobre as inscrições estão no site do simpósio:

http://wikisym.org/ws2010/Call+for+Papers

colaborou: Francisco Arlindo Alves